POR QUE NUNCA RECEBEMOS A VERSÃO MAIS RECENTE DO ANDROID?

Já noticiamos por aqui sobre o recente crescimento do número de aparelhos executando a versão mais recente do nosso sistema operacional móvel favorito, a Jelly Bean (tanto 4.1 como 4.2), mas você deve ter se perguntado: por que raios meu aparelho não foi atualizado?

O pessoal da Android Central escreveu um artigo muito interessante ano passado discutindo justamente essa questão. Vou resumir o artigo aqui, mas você pode ler o artigo original em inglês no site deles. Vamos lá ;)

POR DENTRO DO CONTURBADO PROCESSO DE ATUALIZAÇÃO

Se você tem um aparelho Android, as chances dele estar executando a versão mais recente do robozinho verde são muito baixas, especialmente se o seu aparelho for datado de mais de dois anos ou se ele for travado com alguma operadora.

Mesmo que utopicamente sua operadora seja muito caridosa e que o fabricante do seu aparelho tenha o compromisso de atualizá-lo, no momento que você passar do seu defasado Gingerbread para o delicioso Jelly Bean, já estaremos nos deliciando com o Key Lime Pie. Infelizmente não é assim que acontece, vamos então dissecar todo o processo de atualização do Android.

ANSIEDADE POR ATUALIZAÇÃO
Quando você compra um aparelho, o fabricante e sua operadora (se o aparelho for bloqueado) têm de honrar o compromisso de oferecer atualizações para seu dispositivo durante certo tempo, mesmo que este fique defasado em relação aos novos lançamentos. O problema é que o usuário fica tão feliz (para não dizer excitado) com o update, que põe na cabeça que o aparelho sempre será atualizado, o que pode não ser verdade. 

Se você já visitou alguma vez o fórum XDA, verá a quantidade absurda de pessoas perguntando quando elas receberão a próxima versão do android para o seu aparelho e ficam bastante decepcionadas quando descobrem que ele não será atualizado. Outro grande problema além dessa ansiedade por atualização, são os aparelhos marcados como “Prontos para a próxima versão do Android” que cria uma grande expectativa no usuário em relação aos updates, que muitas vezes só ocorrem uma única vez. Mas calma, esses não são os únicos dois motivos, o problema maior é citado no próximo tópico.

DIFICULDADE NO DESENVOLVIMENTO
Quando um aparelho novo é lançado no mercado, os fabricantes têm um trabalho imenso para adequar o AOSP (o puro Google que vem nos aparelhos da linha Nexus) com drives do novo aparelho o que envolve reuniões e negociações com os fabricantes dos componentes, que devem enviar o código fonte do driver para ser integrado na rom que acompanha seu aparelho, o consome bastante tempo.

Fora a parte da programação que é bastante complicada, estes aparelhos passam por testes rigorosos tanto na parte do software para assegurar que ele seja o mais estável possível, como no hardware através dos níveis de absorção de radiação eletromagnética, o SAR. Já percebeu como os aparelhos lançados no exterior demoram para chegar ao Brasil? Pois é, a Agencia Nacional de Telecomunicações (ANATEL) testa exaustivamente estes aparelhos antes destes serem autorizados à entrar no país. Mas calma, não é somente um teste a ser executado, são várias agências de regulamentação testando todos os componentes do aparelho que emitem radiação (antena da operadora, Bluetooth, LTE, WiFi, NFC e outros). Não é necessário dizer que este processo demora bastante tempo, né?
Acha que acabou por ai? Hahaha, ainda tem mais... Confira o próximo tópico.

O PROBLEMA DAS OPERADORAS DE TELEFONIA

Isso mesmo meu caro leitor! Sua operadora de celular também é culpada por você não estar saboreando o delicioso Jelly Bean. Acontece que estas empresa precisam testar (sim, de novo) se o seu aparelho vai funcionar corretamente na rede deles e que ele não irá gerar nenhum dano para a empresa.
Lembra do problema de programação? Pois é, acontece que as empresas além de certificar seu aparelho para trabalhar corretamente na rede deles, ainda injetam alguns aplicativos (conhecidos como bloatwares) adicionais no dispositivo, como por exemplo um aplicativo que controla as funções do seu sim card, entre outros. Sim, este processo também demora.

ANDROID VERSUS ANDROID BASED

Este aqui é mais simples, mas também consome tempo. Você provavelmente já teve o desgosto de ver seu amado aparelho sendo atualizado em outro país mas o seu ainda não, não é? Pois é, este é mais um problema nas atualizações. Sincronizar todos os updates com os aparelhos não é tarefa fácil para os fabricantes, principalmente aqueles que tem muitos modelos no mercado, como a Samsung por exemplo. Mas não é por maldade que eles fazem isso, eles querem garantir que uma atualização em massa não danifique os aparelhos das pessoas, gerando prejuízos de milhões de dólares em reparos de telefones danificados por uma atualização defeituosa.
Seu aparelho é baseado no Android, pois ele passou por tantas modificações por parte da sua operadora ou fabricante, que a experiência que os donos de aparehos Nexus têm em seus dispositivos, simplesmente desaparece no seu gadget. Simplificando, aparelho Android é aquele que não recebeu nenhuma modificação no firmware (a.k.a ROM), como a linha Nexus por exemplo e aparelhos baseados no Android são aqueles que receberam, entendeu? Seu aparelho provavelmente não vem com os mesmos apps instalados que um aparelho internacional, mesmo sendo da mesma operadora (por exemplo a TIM, que é italiana, mas tem escritório no Brasil).


OS CUSTOS DA VARIEDADE

Como a maioria deve saber, a plataforma Android está disponível para qualquer um editar conforme o gosto, mas acontece que o Google tem uma política que todos os desenvolvedores devem seguir: eles não podem danificar a plataforma impedindo que aplicativos de terceiros parem de funcionar no aparelho.

Você pode até pensar que isso é ruim, mas imagine você comprando um aparelho top de linha e descobrir que ele não consegue executar o Instagram porquê o sistema está danificado. Ruim né? É por isso que existe esta política, para garantir que seu aparelho realmente vai funcionar com a maioria dos aplicativos da Play Store. Ah! Quem certifica se o aparelho passa neste teste é o próprio Google.


OK, MAS E DAÍ?

Se você é um aventureiro no mundo Android, possivelmente se fez essa pergunta ao chegar até aqui. A resposta é simples: as atualizações demoram para assegurar que seu telefone é seguro para ser utilizado, que sua bateria não vá explodir enquanto você faz uma ligação ou que o rádio do aparelho não deixe você doente (sim, você pode pegar câncer se for exposto a radiação muito forte) e que seu querido gadget seja compatível com os aplicativos que você tanto ama.
Você deve ter feito outra pergunta: mas não há um atalho? A resposta também é simples: sim, existe. O problema é que este atalho invalida sua garantia e pode por em risco sua segurança enquanto utiliza o aparelho, este atalho é a utilização de roms customizadas. Mas calma, não estou dizendo que o CyanogenMod que você instalou no seu Galaxy Nexus o fará explodir, se você usar uma rom com bom renome entre seus usuários, não há tanto risco do seu celular ser danificado apesar deste risco ainda existir.



CONCLUSÃO
Se você leu até aqui, obrigado pela paciência. Eu resolvi traduzir e resumir o artigo original depois de ver várias pessoas reclamaram da demora na atualização dos seus aparelhos. Espero que ele tenha sido bastante explicativo e, qualquer dúvida, pode me mandar uma mensagem através do Google+. Obrigado mais uma vez por ter lido.

 por Willian Alberto da Cruz
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ATUALIZAÇÃO PARA WHATSAPP PARA ANDROID DISPONÍVEL NA GOOGLE PLAY

[ATUALIZADO] QUER VOLTAR PARA A ROM ORIGINAL? NÓS TEMOS A SOLUÇÃO!!!

O QUE É AOSP, CYANOGENMOD E AOKP?