JELLY BEAN TERÁ 3 VERSÕES DIFERENTES PARA VÁRIOS TAMANHOS DE DISPLAY

O Android Jelly Bean terá 3 versões para diferentes tipos de resoluções de tela, e será que isto ajuda na Fragmentação?
A fragmentação é uma palavra que é usada  com muita freqüência na comunidade Android, e enquanto alguns não veem  isso como sendo um grande problema,  algumas fabricantes fazem de tudo para ser,  definitivamente. Não muito tempo atrás, o Google afirmou que eles iriam pressionar um botão de reset no Android para evitar uma maior fragmentação e para tratar de questões atuais, mas agora parece que isto pode ter sido apenas conversa. Por que  agora foi relatado que o recém-anunciado Android Jelly Bean virá em 3 versões diferentes: uma para telefones, um para Tablets de 7 polegadas, e um para Tablets  de tamanho grandes. Se este for o caso, o Google pode ter criado com êxito uma nova Fragmentação para um dispositivo que ainda nem foi lançado ainda. Ou não?

Uma interface de telefone ou uma interface tablet?


A notícia chega via Liliputing.com, e eles basicamente explicam que uma nova interface foi adicionado em Jelly Bean especificamente para Tablet 7 polegadas. Ice Cream Sandwich foi projetado para rodar em ambos os telefones e tablets, e ainda que este processo funcione, houve diferenças notáveis ​​de ICS em execução em um telefone e rodando em um tablet (que em geral é muito é bom).
Muitos especularam que o  Nexus 7 teve mais da interface de telefone, com alguns devs trabalhando para ajustar o software para dar-lhe um tablet com essa aparência.. Mas quando Computer World perguntou ao Google diretamente sobre o layout Nexus 7, eles foram informados de que o novo tablet não usaria um layout de telefone, mas um novo layout projetado especificamente para Tabletss com um display de 7 polegadas.

Uma extensão da fragmentação, ou o início de uma solução?


Assim, à primeira vista, parece que o Google pode ter não só promovido a fragmentação, mas  também pode ter complicado ainda mais, pela adição de um novo layout para à combinação. É verdade que as ferramentas do Google para desenvolvedores permitem que aplicativos possam ser codificado para que mudem automaticamente os seus layouts de acordo com o tamanho da tela, mas se a quantidade de aplicativos tablet otimizados para Honeycomb e ICS foram um indicador, o processo deve ser um pouco mais complexo que isso em um nível de desenvolvimento.
Para quem já provou Jelly Bean no seu Galaxy Nexus, sabe o quanto ele é fantástico. E há vários comentários positivos sobre o Nexus 7, sendo assim o Google pode ter um vencedor em suas mãos com este dispositivo. Só esperamos que ele não esteja fazendo a vida mais difícil para os desenvolvedores do Android por tomar este caminho, e que Jelly Bean seja mais uma solução do que uma extensão de um problema que já é complexo.
Será que o Google se importa tanto?

Podemos estar muito errado sobre isso, mas ao  que parece o Google está começando a se importar cada vez menos sobre a fragmentação, e de certa forma, nós compreendemos. Google não criou a fragmentação. OEMs e operadoras e fabricantes criaram por sentir a necessidade de um diferencial em seus aparelhos com skins no Android. Ao fazer isso para criar diferenciação faz sentido em um mercado tão competitivo, é culpa do Google, que não pode manter-se depois de tantos anos e os milhões de dólares que fizeram do Android? Afinal, o Google pode atualizar os dispositivos Nexus sempre que quiserem, e em sua maioria eles recebem já de imediato mesmo modelos mais antigos, o que já não é o caso das fabricantes que por briga de mercado só dão atenção ao seu modelo do "momento" deixando para trás modelos anteriores, como o caso recente da suposta retirada do Galaxy SII da lista de aparelhos que receberam o novo Android 4.1 Jelly Bean, favorecendo assim a compra de seu modelo mais novo o Galaxy SIII.

Bom o jeito é aguardarmos e vermos o que acontecerá nestes próximos meses, com a liberação do código fonte do Android 4.1 Jelly Bean ontem, os desenvolvedores já podem se adiantar e ao que tudo indica a ferramente para as fabricantes tanto de aparelhos como de hardwares terão acesso a nova ferramente desenvolvida pelo Google o PDK em breve.


fonte: AndroidPit


Bom e você o que acha? será que isso pode prejudicar em muito o sistema Android como um todo? A fragmentação sempre foi uma causa apontada e os baixos números da versões mais recentes comprovam isto, então será que essa estratégia não prejudicará a plataforma? deixe seu comentário e até o próximo post!



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ATUALIZAÇÃO PARA WHATSAPP PARA ANDROID DISPONÍVEL NA GOOGLE PLAY

[ATUALIZADO] QUER VOLTAR PARA A ROM ORIGINAL? NÓS TEMOS A SOLUÇÃO!!!

O QUE É AOSP, CYANOGENMOD E AOKP?